Gastronomia

A Gastronomia do Concelho de Mação

 

A Gastronomia do Concelho de Mação é muito rica e variada, entre os fumeiros e o Rio, os olivais, a variedade das hortas e dos quintais.

Mação tem uma gastronomia única.

A Carta Gastronómica “À Mesa em Mação”, editada pela Câmara Municipal de Mação em 2012 e reeditada em 2014 compila os saberes e sabores de sempre da gastronomia do Concelho e veio confirmar o que já se adivinhava: uma variedade de pratos preservados no tempo pelas famílias do Concelho de Mação.

A Carta Gastronómica apresenta “Sopas, Caldos e Papas”; “Pão, Migas e Açordas”; “Legumes, Verduras e Cogumelos”; “Arroz”; “Peixes”; “Carnes e Vísceras”; “Enchidos”; “Queijos”; “Bolos e Doces”, entre outros. 

 

gastronomia5.jpggastronomia1.jpggastronomia3.jpggastronomia6.jpggastronomia2.jpggastronomia4.jpg

 


 

Carta Gastronómica "À Mesa em Mação"

 

cg

 

Lançada em Julho de 2012, a Carta Gastronómica é um importante documento que compila, num livro, os sabores e saberes de sempre da gastronomia do Concelho de Mação. Resulta de um acurado trabalho de pesquisa, junto da população, sobretudo dos habitantes mais antigos, fonte privilegiada de saber, com o intuito de perceber o que se comia antigamente no dia-a-dia, nos dias de festa, através da recolha de muitas dezenas de receitas de norte a sul do Concelho. Este livro surgiu como uma necessidade no sentido de contribuir para a nossa identidade como território e, acima de tudo, como uma forma de preservar aquilo que os nossos antepassados criaram, desde as penelas de barro ou ferro com os produtos que tinham à sua disposição. Produtos que o nosso território nos dá: aquilo que semeamos, plantamos e colhemos nas hortas, mas também os animais que criamos, que sempre criámos porque esta região o permite. Factores determinantes para a criação dos pratos que sempre se comeram nas mesas dos Maçaenses e são aquilo que nos distingue, por vezes num ou outro pormenor, de outras regiões. Este documento é um pequeno tesouro que cada família deve preservar e utilizar na sua cozinha. Um livro onde se concentram os conhecimentos e tradições de sempre, que devem ser perpetuados nas nossas mesas. O desafio é agora lançado às famílias, aos restaurantes e a todos quantos gostam de comer bem para que o utilizem como forma de apreciar aquilo que é nosso e, simultaneamente, dar continuidade à genuinidade da nossa gastronomia, que é tão rica e diversificada.

 

2014 - Venceu Prémio de Literatura Gastronómica em Paris

“À Mesa em Mação – Carta Gastronómica” é um dos grandes vencedores dos Prémios do Ano atribuídos pela Academia Internacional de Gastronomia, que reuniu em Assembleia Anual em Paris no final de Janeiro, para decidir as pessoas ou entidades que mais se distinguiram na área da Gastronomia a nível internacional.  O livro, da autoria de Armando Fernandes com edição da Câmara Municipal de Mação, ganhou o Prémio de Literatura Gastronómica – Prix de la Littérature Gastronomique, tendo impressionado “os jurados pela profundidade do estudo gastronómico-social-antropológico de grande valor científico e cultural”, segundo informação da Academia Portuguesa de Gastronomia.

 

Em 2014 foi editada a 2.ª edição da Carta Gastronómica

 

Pontos de venda:

Posto de Turismo de Mação

Câmara Municipal de Mação

Biblioteca Municipal de Mação

Para envio por CTT contactar: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 


 

Festivais de Gastronomia

 

A variedade que a Carta Gastronómica nos traz, de uma gastronomia simples mas requintada, no gosto, no pormenor e na confecção, levou a Câmara Municipal de Mação a planear, à semelhança do ano passado e em consonância com os restaurantes do Concelho, a organizar 3 Festivais de Gastronomia em 2014, para além do Festival da Lampreia que já tem alguma tradição.

Iniciativas de sucesso que pretendem dar a conhecer os sabores de Mação, a partir de receitas antigas que serão trabalhadas pelos restaurantes aderentes com base na Carta Gastronómica e que vão surpreender os amantes do bom garfo.

 

Festivais 2014

 

Festival da Lampreia - 1 de Março a 20 de Abril

Festival do Peixe do Rio - 10 de Junho a 20 de Julho

Festival do Arroz e Maranhos - 06 de Setembro a 05 de Outubro

Festival do Azeite, Migas, Almeirão e Enchidos - 29 de Novembro a 30 de Dezembro

 


 

Marca Mação

 

marca

 

Lançada no ano de 2008, a “Marca Mação” nasceu a partir da forte vontade e persistência da Câmara Municipal de Mação em preservar e valorizar as riquezas do seu Concelho, bem como dos produtores que, em boa hora, assumiram a dimensão e importância do associativismo para atingir patamares mais elevados de qualidade, desenvolvimento e geração de riqueza.

A Marca Mação é, assim, a Marca do Concelho de Mação, daquilo que temos de melhor e que fazemos com excelência atestando a elevada qualidade e especificidade dos seus produtos.

Garante ao consumidor o privilégio de degustar a própria natureza através da excelência dos genuínos produtos de Mação e constituindo-se como um verdadeiro veículo de promoção das empresas, produtos e do próprio Concelho. Degustar o presunto e enchidos vários, os azeites e azeitonas, o mel, o queijo de cabra, para além do elevado prazer e contínua descoberta gastronómica, determina uma comunhão com a natureza e com a capacidade de adaptação e evolução de um povo admirável e invulgar.

A “Marca Mação” aparece representada com 3 cores associadas a 3 tipos de produtos, os primeiros que estão a ser certificados.

A Marca Mação apresenta o amarelo-torrado do mel, o verde do azeite e o vermelho das carnes.

 

Os 3 grupos de produtos da Marca Mação:

 

O Vermelho das Carnes

Neste momento, são já três as empresas de carnes concelhias que produzem presuntos “Marca Mação”. Estes presuntos distinguem-se pelo sabor (extremamente intenso e agradável, bem como de enorme suculência), pelo seu diminuto teor em sal e ausência completa de fumo.

Ao nível do aspecto exterior apresentam-se envoltos em rede hexagonal de cor preta com um cordão de cor preta, gravata identificativa e gargantilha de cor vermelha abaixo do curvilhão. A extremidade distal estará protegida com folha de alumínio de cor preta.

O processo de certificação do primeiro lote de presuntos iniciou-se em Novembro de 2009, sendo que cada perna é avaliada individualmente e, após aprovação por uma empresa certificadora, marcada "a fogo" a uma temperatura superior a 500ºC, através de equipamento apropriado adquirido especificamente para o efeito.

Esta marcação inclui uma numeração onde se insere a data de início do processamento, realçando o logótipo alusivo à Marca Mação. Todas as fases do processamento, que se inicia na calibração e salga, são minuciosamente controladas visando a estrita e rigorosa conformidade com o Caderno de Especificações, devendo este processo ser superior a nove meses.

 

O Amarelo do Mel

A apicultura é uma das mais ancestrais e vitais actividades do sector primário do nosso Concelho, imortalizada no brasão heráldico concelhio.

O mel de Mação apresenta-se em três categorias: mel de urze ou queiró, mel de rosmaninho e mel multifloral. Com evidentes diferenças na textura, cor e flavor, o mel de Mação reúne, porém, a qualidade intrínseca da natureza ainda incólume no requinte do seu paladar.

Uma actividade em recuperação no Concelho de Mação que deve orgulhar a todos!

 

O Verde da Oliveira

A olivicultura constitui ainda a principal cultura agrícola de Mação, assumindo um papel de enorme relevância no sector primário do nosso Concelho.

A tradicional azeitona galega é a responsável por um dos mais específicos, finos e aromáticos azeites que pode encontrar no nosso País.

É esta a nossa Marca, é esta a nossa Cultura, é esta a nossa Identidade!

 


 

A Excelência da Lampreia

A Lampreia é um dos pratos mais apreciados na gastronomia do Concelho de Mação. A sua fama vem de longe, como a sua história, que se cruza com a do Rio Tejo. A época da Lampreia sempre atraiu pescadores ao nosso Concelho que foram construindo à beira do Rio casas temporárias a jeito de cabanas, aparecendo, assim, o Bairro dos Pescadores. Em meados do século XX tinha mais de 20 casas. Os pescadores sempre foram ali chamados pela excelência do peixe que encontravam e que, ainda hoje, permite a Mação oferecer pratos de excelência como o Arroz de Lampreia. O Arroz de Lampreia feito em Ortiga – Mação é feito com o molho da Lampreia, com o sangue, e servido separado da Lampreia permitindo ao apreciador uma variedade única de sabores, ao seu gosto. O Arroz de Lampreia é procurado por apreciadores de todo o país que ali se deslocam aos restaurantes típicos em excursões de carro, autocarro e até de comboio.